Probióticos podem melhorar memória de pacientes com Alzheimer
15 de novembro de 2016
HCG
26 de janeiro de 2017

Melatonina

Melatonina

Principalmente utilizada para distúrbios do sono, a Melatonina age em muitas outras áreas.

O que é melatonina?

A melatonina é um hormônio natural produzido pela glândula pineal. Esta é uma glândula do tamanho de uma ervilha localizada logo acima do meio do cérebro. Durante o dia a pineal fica inativa. Quando o sol se põe e a escuridão ocorre, a pineal é "ligada" pelo SNc e começa a produzir ativamente melatonina, que é liberada no sangue. Normalmente, isso ocorre em torno de 9 pm. Como resultado, os níveis de melatonina no sangue aumentam rapidamente e você começa a se sentir menos alerta. O sono torna-se mais convidativo. Os níveis de melatonina no sangue permanecem elevados por cerca de 12 horas - durante toda a noite - antes da luz de um novo dia quando eles caem de volta aos níveis diurnos baixos por cerca de 9 horas. Os níveis diurnos de melatonina são quase indetectáveis.

As vantagens da melatonina manipulada em farmácias.

Em países da Europa e EUA, encontramos suplementos com melatonina em lojas de suplementos e até em supermercados. Isso porque a melatonina ocorre naturalmente em alguns alimentos e foi classificada não como hormônio, como alguns pensam, mas como um suplemento alimentar. Isso é bom em partes, pois ao mesmo tempo que se torna mais fácil para se comprar, também não é regulamentado por agencias como o FDA, no caso dos EUA, isso faz com que a produção ocorra sem muita fiscalização e acarreta no fato de que as doses desses suplementos podem variar, algumas vezes até demais de um comprimido ao outro, fazendo que os seus níveis de melatonina subam até 20x acima do normal com uma dose errada.

 

Usos da melatonina

As pessoas usam melatonina para ajustar o relógio interno do corpo. É usado para “jet lag”, para ajustar os ciclos sono-vigília em pessoas cujo horário de trabalho diário muda (desordem de trabalho por turnos) e para ajudar as pessoas cegas a estabelecerem um ciclo diurno e noturno.

Melatonina também é usado para a incapacidade de adormecer (insônia); Síndrome de fase de sono retardada (DSPS); Distúrbio do comportamento do sono “REM”; Insônia associada ao transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (ADHD); Insônia devido a certos medicamentos para a pressão alta chamados beta-bloqueadores; E problemas de sono em crianças com transtornos do desenvolvimento, incluindo autismo, paralisia cerebral e deficiência intelectual. É também utilizado como um auxiliar de sono após a interrupção do uso de drogas benzodiazepínicos e para reduzir os efeitos colaterais de parar de fumar.

Algumas pessoas usam melatonina para a doença de Alzheimer ou perda de memória (demência), transtorno bipolar, doença pulmonar chamada doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), insônia causada por drogas beta-bloqueadoras, endometriose, zumbido nos ouvidos, depressão ou transtorno afetivo sazonal SAD), insuficiência mental leve, doença hepática não alcoólica, síndrome da fadiga crônica (CFS), fibromialgia, síndrome das pernas inquietas, doença inflamatória chamada sarcoidose, esquizofrenia, enxaqueca e outras dores de cabeça, perda de visão relacionada com a idade, hiperplasia prostática benigna, Síndrome do intestino irritável (IBS), perda óssea (osteoporose), um distúrbio do movimento chamado discinesia tardia (TD), doença de refluxo ácido, Helicobacter pylori (H. pylori), desempenho do exercício, infertilidade, epilepsia, envelhecimento para a menopausa, Para a recuperação após a cirurgia, agitação causada por anestesia, estresse, transtorno de movimento involuntário (discinesia tardia), alterações na freqüência cardíaca quando você se levanta (síndrome de taquicardia postural), delírio, incapacidade de controlar a micção, dor na mandíbula, inflamatório (Colite ulcerativa) e para o controle da natalidade.

Outras utilizações incluem câncer de mama, câncer do cérebro, do pulmão, da próstata, e vários outros. A melatonina também é usada para alguns dos efeitos colaterais do tratamento do câncer (quimioterapia), incluindo perda de peso, dor nervosa, fraqueza e um número reduzido de células formadoras de coágulos (trombocitopenia).

Ele também é usado para acalmar as pessoas antes de serem administradas anestesia para cirurgia.

Estudos da Melatonina em câncer

Um estudo recente publicado em dezembro de 2013 no Pub Med destacou como a melatonina é capaz de induzir a morte de células de câncer em diferentes tipos de tumores (mama, gastrointestinal, hematológico, próstata, rim, etc .). Embora ainda não sejam bem claros os mecanismos pelos quais isto ocorre, de acordo com os pesquisadores, esta substância pode ser de apoio aos fármacos convencionais ou de outros compostos no tratamento do câncer.

Outro estudo interessante sobre os efeitos da melatonina foi publicada em PLoS ONE, em janeiro de 2014. Os investigadores observaram que, tanto in vitro como in vivo, esta substância é capaz de inibir a angiogênese (isto é, o desenvolvimento de novos vasos sanguíneos) das células cancerosas, mesmo em tumores muito agressivos.

O médico italiano Paolo Lissoni, oncologista que publicou vários estudos sobre melatonina e tumores e também foi homenageado pelo Instituto Nacional do Câncer, em Washington, emprega com resultados surpreendentes altas doses desta substância em seus pacientes com câncer no Hospital San Gerardo, em Monza, acrescentando a terapia da melatonina aos cuidados habituais.

Por último, mas não menos importante, Luigi di Bella, quem primeiro a usou em seu método homônimo de tratamento de câncer de melatonina em doses muito elevadas, como indicado no site da fundação: “Em comprimidos de 2 mg, em doses de 20 mg ou mais por dia. Para serem tomados preferencialmente antes da refeição, distribuídos uniformemente ao longo do dia, com concentração muito mais elevada durante a noite. Exemplo: 2 comprimidos de manhã, dois ao meio-dia e seis à noite, antes de ir para a cama “.

Para maiores informações e solicitações, consulte-nos.

Luis Fernando O. Reino - Farmacêutico Magistral

Estes são nossos produtos mais vendidos

Principalmente utilizada para distúrbios do sono, a Melatonina age em muitas outras áreas.